Detalhada e consistente reportagem de Wanderley Preite Sobrinho, publicada por  Carta Capital em 14/1, sob o título “HC de Ribeirão privilegia pacientes de rede particular, mostra que vem se agravando a privatização do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP). Inteiramente controlado, há muitos anos, pela Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência (Faepa), entidade privada, o HCFMRP privilegia o atendimento de pacientes particulares e pacientes de convênios, em detrimento dos pacientes do SUS, obrigados a aguardar longos meses por uma consulta. Nas suas edições 24, de 2001 e 44, de 2009, a Revista Adusp publicou reportagens sobre a dupla porta e outras questões, que vale a pena rever.