Realizada nesta quinta-feira (13/10), no Auditório Giuseppe Occhialini, do Instituto de Física da USP, a Assembleia Geral da Adusp ratificou, após intenso debate, a decisão tomada em 6/10 pelo Conselho de Representantes (CR) a respeito do segundo turno da eleição presidencial e da eleição para governador do Estado: indicar voto nos candidatos Luis Inácio Lula da Silva e Fernando Haddad, respectivamente.
 
“A Assembleia Geral da Adusp, ocorrida em 13 de outubro de 2022, entende que neste momento de ameaça à democracia impõe-se a explicitação de que derrotar Bolsonaro e seus aliados significa votar em Lula e Haddad no próximo dia 30 de outubro e convida a comunidade USP a se empenhar na conquista de votos para tais candidaturas”, diz o texto aprovado.
 
“Isso não significa adesão partidária ou programática incondicional, mas revela compreensão da gravidade do momento e das ameaças que nos espreitam, enquanto país e enquanto trabalhadore(a)s da USP”, conclui.
 
A Diretoria divulgará a manifestação da Assembleia Geral da Adusp e outros materiais produzidos pelo Andes-Sindicato Nacional e campanhas coletivas, de acordo com legislação eleitoral. Chamará para atos e eventos, conforme agendas construídas com outras entidades. O segundo turno das eleições ocorrerá no dia 30/10.

Em defesa da educação: paralisação em 18/10

A Assembleia Geral deliberou por paralisação no dia 18/10 para participação do ato chamado pelo Fórum das Seis na Unicamp às 11h e dos atos nacionais em defesa da educação e pelo “Fora Bolsonaro”, convocados nos municípios em que há campus da USP.
 
Na capital paulista o ato será realizado no MASP, às 16h. Em Ribeirão Preto, na Esplanada do Teatro D. Pedro II, às 12h. Em São Carlos ficou definido que a concentração para o ato será às 9h no palquinho do CAASO, na área 1 do campus da USP. A marcha seguirá da USP para o Mercadão, no centro da cidade. Pirassununga: Praça Central, horário a confirmar.

Covid-19, monkeypox e protocolos sanitários

A Diretoria da Adusp entende que o quadrado de proteção que compõe o protocolo sanitário do Plano Sanitário e Educacional pode passar a ser um conjunto de recomendações. A parte educacional do Plano continua válida.
 
Na próxima reunião com a Reitoria, a Diretoria deve questionar seus representantes sobre quais protocolos serão adotados para prevenção e controle de casos de monkeypox.

Delegação para 14º Conad extraordinário nos dias 12 e 13/11 em Brasília

A professora Annie Schmaltz Hsiou (FFCLRP), 1ª vice-presidente da Adusp, será a delegada a representar a entidade no 14º Conad de 12 e 13 de novembro. Não houve apresentação de nomes para participação como observador(a).
 
Utilizamos cookies

Utilizamos cookies neste site. Você pode decidir se aceita seu uso ou não, mas alertamos que a recusa pode limitar as funcionalidades que o site oferece.