Reunidos em assembleia geral em 7/5/2015, os docentes da USP manifestam sua mais integral solidariedade e seu mais absoluto apoio aos professores da rede estadual, em árdua greve contra o descaso, o cinismo e os desmandos do governo estadual, diante das justas demandas da categoria face à inquestionável defasagem salarial dos professores diante da relevância social da função que exercem. Os docentes da USP observam que a greve é perfeitamente legal, conforme manifestação da 11a Vara da Fazenda Pública, e repudiam a truculenta e ilegal tentativa de corte de ponto pelo governador Alckmin, felizmente barrada por liminar obtida pela Apeoesp no Tribunal de Justiça de São Paulo. Por fim, exortam a Secretaria da Educação a negociar com os professores, em moldes democráticos e sem mais demoras.