O promotor Arthur Pinto Filho, do Ministério Público Estadual de São Paulo, tomou a iniciativa, nesta segunda-feira (6), de marcar uma reunião entre o fim desta semana e o início da próxima com representantes do Ministério da Saúde; das secretarias estadual e municipal de saúde; o reitor da Universidade de São Paulo (USP), Marco Antonio Zago; e membros das diretorias da Escola de Enfermagem e da Faculdade de Medicina no sentido de buscar soluções para a crise que afeta o hospital.

Representantes do movimento de funcionários da USP se reuniram com o promotor nesta tarde para discutir as dificuldades do hospital, que se arrastam desde 2014. Estiveram no encontro o secretário de Comunicação e Imprensa do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Gerson Salvador; o professor César Augusto Minto, representante da Associação dos Docentes da USP (Adusp); Mário Souza, do Conselho Gestor de Saúde do Butantã; e Rosane Meira dos Santos e Givanildo dos Santos, do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp).

"A ideia é buscar mecanismos junto a todas as esferas governamentais para concluir as negociações para ampliar o financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) para custeio do HU, com a contrapartida de contratações e abertura de leitos via USP", diz o secretário do Simesp. 

Os médicos estão em greve desde o último dia 30 reivindicando a contratação de mais funcionários. Os professores da USP e outras categorias também estão paralisadas contra o projeto da reitoria de desmantelamento do HU, que prevê, entre outros pontos, a desvinculação do hospital da universidade, o que prejudicaria não só o ensino, mas o pleno funcionamento da unidade. 

Na última sexta-feira, o Cremesp também comprometeu-se a apoiar o movimento dos médicos e demais funcionários da USP (leia mais aqui).

A crise no HU piorou com o plano de demissão voluntária instituído pela reitoria, que acabou gerando um déficit de 213 funcionários no hospital. Um quarto dos leitos está inativo devido à falta de trabalhadores.

Matéria reproduzida do site do Sindicato dos Médicos de São Paulo

Utilizamos cookies

Utilizamos cookies neste site. Você pode decidir se aceita seu uso ou não, mas alertamos que a recusa pode limitar as funcionalidades que o site oferece.