Campanha integrada pela Adusp, Sintusp, DCE e Coletivo Butantã na Luta auxilia famílias da região cuja situação de vulnerabilidade social é agravada pela pandemia Covid-19

Divulgação
Entrega das cestas básicas na Comunidade Natividade do Senhor

A Rede de Apoio Popular Butantã em Combate ao Coronavírus (RAP-Butantã) realizou nesta quarta-feira (29/4) sua segunda ação de distribuição de cestas básicas. Os voluntários entregaram 35 cestas a famílias previamente cadastradas nas comunidades Assunção e 1010. A ação foi realizada numa parceria com a Pastoral da Criança da Comunidade Natividade do Senhor, na Vila Universitária, nas proximidades do Câmpus do Butantã. O cadastramento e o apoio de polos e lideranças locais que assegurem que as doações cheguem de fato às famílias mais necessitadas são critérios estabelecidos pela coordenação da RAP.

A pastoral acompanha nutricionalmente gestantes e crianças até os seis anos de idade, explica uma de suas coordenadoras na região, Ellen Amaral. “Antes da Covid-19, tínhamos uma rotina de acompanhamento dessas famílias, com pesagem das crianças, encaminhamento para vacinação e outras questões de saúde. Com a Covid, não podemos fazer as visitas, mas é o momento em que elas mais precisam. Fizemos grupos de WhatsApp com essas mães e ficamos atentas aos acontecimentos”, diz. Uma das possibilidades de ação foi exatamente a oportunidade de entregar as cestas básicas adquiridas com as doações da rede. Para evitar aglomeração, as famílias são divididas em grupos com horário agendado.

A primeira entrega da Pastoral da Criança em parceria com a RAP-Butantã foi realizada no dia 22/4. No total, foram distribuídas cestas para 65 famílias da região. Pessoas que não estavam cadastradas também se dirigiram à capela, e a sua situação será avaliada para inclusão no cadastro para as próximas ações. Vários moradores que receberam a cesta relataram que estão na fila do auxílio emergencial a ser pago pelo governo federal via Caixa, mas com a situação ainda “em análise”.

Cada cesta básica contém arroz, feijão, macarrão, óleo de soja, açúcar, café, leite em pó, molho de tomate e sardinha em lata. Também é entregue um kit de limpeza e higiene contendo água sanitária, creme dental, papel higiênico, sabonetes, sabão em pedra e absorventes. As famílias receberam ainda duas máscaras de proteção por adulto e uma por criança que vivem na residência. Nesta quarta, foi entregue também um item “extra”: uma caixa com uma dúzia de ovos, doação de uma moradora da região.

EPIs foram entregues ao Hospital Universitário

Além das cestas básicas, a RAP já entregou também 60 protetores faciais a servidores do Hospital Universitário (HU) da USP. Os equipamentos de proteção individual (EPIs) foram doados por um médico morador da região. A rede pretende articular a distribuição de EPIs para profissionais de Unidades Básicas de Saúde (UBS). Para as famílias, já foram adquiridas 1.500 máscaras.

A RAP-Butantã trabalha com três grupos de organização. Um é o da arrecadação, que divulga a conta corrente – em nome da Adusp – para recebimento de doações em dinheiro e está também aprofundando contatos para obter auxílio de pessoas jurídicas e de grupos de moradores de condomínios, além de doações de equipamentos.

O grupo de insumos é o que faz o levantamento de preços e fornecedores. As cestas básicas adquiridas até agora são compradas de um fornecedor de Cotia que se comprometeu a doar 15 cestas a cada cem adquiridas pela rede.

Um terceiro grupo se ocupa do cadastramento de famílias, articulação com os polos locais e levantamento de novos polos para a ação. Duas outras localidades estão em estudo para receber as doações da próxima ação da RAP, uma no Jardim de Abril e outra envolvendo famílias cujas crianças estudam numa escola municipal na altura do km 15 da Rodovia Raposo Tavares. “Sempre vamos manter esse critério do monitoramento e contato com as lideranças locais”, diz Lester do Amaral Junior, da coordenação do Coletivo Butantã na Luta, uma das entidades que criaram a rede, ao lado da Adusp, do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) e do DCE-Livre “Alexandre Vannucchi Leme”.

A primeira ação de maio possivelmente será focada nos polos novos, e posteriormente as famílias beneficiadas nas duas primeiras entregas receberão outra cesta. Além das 65 já cadastradas, devem ser incluídas outras 44 famílias acompanhadas pela Pastoral da Criança ou que têm crianças em creches da região. Tudo vai depender do montante das doações que a RAP obtiver.

Toda a prestação de contas é feita por boletins e informativos divulgados no Facebook (Rede de Apoio Popular) e no Instagram (instagram.com/RedePopular/).

A Adusp disponibilizou uma conta corrente para o recebimento de doações para a RAP Butantã:

Associação dos Docentes da USP

Banco do Brasil

Agência: 4328-1

C/C: 117-1

CNPJ: 51.688.943/0001-90