Daniel Garcia

O baile de confraternização da Adusp já se tornou uma boa tradição. O Clube dos Professores foi mais uma vez palco de muita diversão e música que embalaram os mais de 200 presentes neste ano – um dos maiores públicos já registrados até então. A pista de dança tornou-se pequena diante da efervescência provocada pela banda Mandau, que animou a noite com música popular brasileira, samba e até Beatles.

Após um ano de lutas e tensões na USP, o baile foi considerado bem vindo pelos convidados. “É o terceiro ano em que vou à festa, que tem se confirmado como um momento de confraternização dos nossos colegas professores. Notei que neste ano houve uma participação maior, muitos rostos novos. Isso mostra que a festa está crescendo”, diz a professora Valéria de Marcos (FFLCH).

Vencido o jantar, muitos docentes aproveitaram para colocar a conversa em dia com velhos amigos. “Deu para encontrar várias pessoas que não víamos há tempos em um ambiente sem estresse. A banda foi muito boa. Acabou cedo, viu? Eu e os meus amigos achamos que acabou cedo!”, declara o professor Hélder Garmes em tom descontraído. O professor Marcelo Ventura (EACH) também compartilha dessa opinião. “Fui com a minha esposa e não fiquei até muito tarde, mas acho que o baile é um momento em que conseguimos uma janela para encontrar os amigos fora do ambiente de trabalho”.

 

Informativo n° 339