A Assembleia da Adusp de 26 de novembro entende que o ranqueamento de docentes para efeito de progressão na carreira é inaceitável e insustentável do ponto de vista acadêmico.
 
Nesse sentido, entendemos que departamentos ou órgãos equivalentes devem estabelecer de modo democrático mecanismos transparentes para avaliar os relatórios das e dos docentes que pleiteiem progressão horizontal na carreira.
 
A partir desta avaliação, a universidade deve garantir a progressão na carreira de todas as pessoas que cumprirem os requisitos estabelecidos pelas respectivas unidades.
 
Entende também que a retomada do processo de progressão horizontal com a pandemia em curso reforçará desigualdades, visto que os impactos sobre o trabalho e a vida das pessoas são diferentes e dependem dos múltiplos contextos. Portanto deve ser estabelecido um fluxo contínuo de avaliação, sem interrupções, que garanta equidade de oportunidade para todas e todos.

A Assembleia ainda aponta as seguintes questões: 

1. Exigir uma retificação do atual edital que elimine suas ambiguidades e que garanta a progressão para todos os docentes com relatórios aprovados pelo seu departamento ou órgão equivalente nas unidades que não têm divisão departamental.
Que essa retificação contemple:
 
a) não ranqueamento, com garantia de progressão a todas/os que cumprirem os requisitos estabelecidos pelas unidades;
b) os efeitos da pandemia que impactam o fluxo de trabalho de muitas pessoas, ampliando o período de inscrição e avaliação;
c) ampliação do período avaliativo para docentes que tiveram filha(o)s.
d) que a progressão se efetive de imediato para todas e todos que tiveram sua progressão aprovada.
 
2. Solicitar aos conselhos de departamento e congregações de unidades que, caso essa retificação não seja produzida, encaminhem à Câmara de Atividades Docentes todos os relatórios aprovados sem qualquer ordenamento. Se a administração central adotar um sistema de envio que impeça encaminhar os relatórios aprovados sem ordenamento de prioridades, fazer o encaminhamento por ofício.
 
Utilizamos cookies

Utilizamos cookies neste site. Você pode decidir se aceita seu uso ou não, mas alertamos que a recusa pode limitar as funcionalidades que o site oferece.