andes
Sessão de abertura do Congresso. No destaque, os delegados da Adusp

Com uma delegação de cinco professores, dos 12 a que teria direito, a Adusp Seção Sindical participou, entre 5 e 11/3, em Cuiabá (MT), do 25º Congresso da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior – Sindicato Nacional (Andes-SN).

Na atual conjuntura foi interessante verificar que a mobilização em outras seções sindicais é mais favorável, estando presentes mais de 300 delegados. Importantes temas foram tratados, desde propostas para o devido financiamento público da Educação Superior até a questão de ações afirmativas para promover a inclusão social de setores menos favorecidos e discriminados da população. Foram também decididas ações no sentido de pautar nacionalmente a luta contra a intervenção deletéria das fundações privadas, ditas “de apoio”, na esfera pública.

Outro ponto importante da pauta tratou da necessidade de detalhar propostas de controle público e a garantia de condições adequadas de trabalho nas instituições privadas de Educação Superior, uma vez que devem ser caracterizadas como concessões do poder público. As propostas para o setor serão debatidas no próximo Conselho das Associações Docentes (Conad) ainda em 2006, devendo ser ratificadas no próximo Congresso do Andes em 2007.

Estaduais e municipais

As Instituições Estaduais, cuja expansão foi impressionante nas últimas décadas, tiveram seu espaço de discussão ampliado no Congresso, em parte como decorrência de intervenções da Adusp em congressos recentes. No que diz respeito às Instituições Municipais, outro setor em franca expansão, face à compreensão de que seu regramento e características são mais diretamente afetados pelas políticas estaduais e municipais, e de que apresentam problemas característicos tanto das instituições públicas quanto, principalmente, das privadas, decidiu-se que será tratado no âmbito do Andes-SN, provisoriamente, como parte das discussões do setor das Estaduais, já na reunião do setor prevista para abril.

Do ponto de vista da organização mais ampla dos trabalhadores, houve ainda deliberação de que se continuará a atuar no sentido de observar, acompanhar e colaborar com as várias iniciativas em curso fora da central sindical CUT. Nesse sentido, o Andes-SN participará com uma delegação de observadores do Congresso Nacional de Trabalhadores (Conat) convocado pela Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas), para ocorrer em Sumaré (SP), no início de maio próximo.

Eleições no Andes

No 25º Congresso houve, ainda, a inscrição de duas chapas que poderão concorrer à diretoria do Andes-SN nas eleições marcadas para maio. As chapas pré-inscritas têm até o dia 9 de abril para fazer a inscrição de toda a nominata para os cargos da diretoria nacional e das 12 secretarias regionais que compõem a chapa completa. A Chapa 1 tem como candidato a presidente o professor Paulo Rizzo, da Universidade Federal de Santa Catarina, que faz parte da atual direção, a cargo da articulação “Andes Autônoma e Democrática”, enquanto pela Chapa 2 a candidata a presidenta é a professora Maria de Lurdes Sarmento, da Universidade Estadual da Paraíba.

 

Matéria publicada no Informativo nº 209