Os docentes da FAU USP decidiram, em assembleia realizada em 5/8/2014, manter-se em grevemanter a retenção das notas do primeiro semestre, e solicitam à Reitoria da USP compromisso quanto às seguintes questões, respondendo às solicitações e estabelecendo prazos para sua realização:

  1. Posicionamento claro da Reitoria em defesa de reajuste do repasse de ICMS para as universidades estaduais, condizente com a ampliação sistemática da USP ocorrida nos últimos anos, que envolveu a criação ou incorporação de novos campi e a ampliação de cursos e do número de vagas;

  1. Apresentação imediata pela Reitoria de um plano de recuperação financeira para a USP, com informação sobre os montantes economizados com os cortes já realizados, com propostas para a recuperação dos financiamentos de pesquisa, e propostas e prazos concretos quanto à política salarial.

Não é aceitável a irredutibilidade quanto à negociação salarial, que representa uma postura de desqualificação do papel e da importância da universidade pública;

  1. Início imediato de processo de negociação com as entidades representativas das categorias em greve — o Fórum das Seis, a partir do plano de recuperação financeira apresentado;

  1. Compromisso formal da Reitoria em iniciar a implementação de um portal da transparência, nos moldes do que foi criado nos órgãos federais, para acesso irrestrito às informações financeiras da USP;

  1. Estabelecimento de prazos de conclusão e compromisso de divulgação ampla dos resultados das diferentes auditorias e sindicâncias criadas pela Reitoria sobre as obras e serviços e sobre o comprometimento da folha de pagamento;

  1. Compromisso pela continuidade e ampliação, por meio de processos participativos, dos processos de revisão das estruturas de poder e gestão da USP.

Este posicionamento será também encaminhado à Diretoria da FAUUSP como proposta coletiva da unidade a ser apresentada à Reitoria pela direção na próxima reunião com os diretores de unidades, assim como aos representantes da FAU no Conselho Universitário.

Os docentes da FAU apoiam integralmente a carta de julho de 2014 dos Chefes de Departamento da FFLCH.