Janaina Paschoal (PSL), docente da Faculdade de Direito da USP, foi substituída como membro titular, e houve mudanças de nomes também entre os suplentes. Comissão, que vai “investigar irregularidades na gestão das universidades públicas do Estado de São Paulo”, se reúne na próxima semana para escolher presidente e relator

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada na Assembleia Legislativa (Alesp) para “investigar irregularidades na gestão das universidades públicas do Estado de São Paulo, em especial quanto à utilização das verbas públicas repassadas a elas” teve alterações em sua composição, de acordo com ato assinado pelo presidente da Casa, Cauê Macris (PSDB), e publicado na edição desta quarta-feira (17/4) do Diário Oficial.

O PSL requereu a substituição da deputada Janaina Paschoal – docente da Faculdade de Direito da USP – por Valeria Bolsonaro como membro titular. O partido também alterou um suplente: sai Tenente Nascimento e entra Douglas Garcia, um dos fundadores do grupo Direita São Paulo. Garcia foi organizador e principal orador de um ato pró-Bolsonaro realizado no ano passado na Cidade Universitária um dia depois do segundo turno das eleições. A manifestação reuniu cerca de vinte pessoas. 

O Partido Novo, por sua vez, colocou Sergio Victor na vaga do também suplente Heni Ozi Cukier. Victor já atuou com franquias na área da educação – em unidades da Faculdade Anhanguera EAD e dos cursos LFG – e diz em seu site que dá palestras “sobre empreendedorismo na prática para universitários e iniciantes”.   

Os demais integrantes da CPI são: Wellington Moura (PRB), autor do requerimento de criação da comissão; Professora Bebel, como é conhecida Maria Izabel Azevedo Noronha, presidente da Apeoesp, maior sindicato de professores do ensino médio do país (PT); Daniel José (Novo); Professor Kenny (PP); Jorge Caruso (MDB); Leci Brandão (PCdoB); Carla Morando e Barros Munhoz (ambos do PSDB). Os suplentes, além dos já citados, são: Paulo Fiorilo (PT); Sebastião Santos (PRB); Delegado Olim (PP); Léo Oliveira (MDB); Roberto Engler (PSB); e Marcos Zerbini (PSDB). 

A comissão se reunirá na próxima quarta-feira (24/4) para eleger presidente, vice-presidente e relator.

Comissões permanentes elegem comando para o biênio

Seis comissões permanentes da Alesp definiram nesta terça (16/4) seu comando para o biênio 2019-2020. Na Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, presidente e vice serão, respectivamente, Wellington Moura (PRB) e Dirceu Dalben (PR). A de Atividades Econômicas escolheu Itamar Borges (MDB) e Paulo Correa Jr. (PATRI) para as funções.

A Comissão de Educação e Cultura terá a deputada Professora Bebel (PT) e Daniel José (Novo) como presidente e vice. Na de Assuntos Metropolitanos e Municipais, assumem Rafa Zimbaldi (PSB) e Luiz Fernando T. Ferreira (PT). A Comissão de Saúde terá Analice Fernandes (PSDB) como presidente e Alex de Madureira (PSD) como vice. Na de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários, o comando fica com Delegado Olim (PP) e Sargento Neri (AVANTE).